7 erros comuns na manutenção da piscina

7 erros comuns na manutenção da piscina

19/08/2019 0 Por globaltechbrasil

Cometer erros, especialmente erros de manutenção da piscina, é mais comum do que imaginamos. Ninguém é perfeito, e possuir uma piscina traz muitas chances de cometer erros de piscina, grandes ou pequenos.

Mas os erros são realmente apenas oportunidades para aprender. Alguns ensinam suas lições somente quando você os faz. Outros, você aprende melhor, evitando-os. Educar-se sobre os erros mais comuns de manutenção da piscina ajuda-o a manter a sua piscina mais segura, limpa e a funcionar eficientemente com menos confusão e frustração.

  1. Adicionar Cloro Concentrado Diretamente na Água da Piscina

O produto químico utilizado na manutenção da piscina que chamamos tratamento de choque é basicamente cloro concentrado. Em alta resistência, o cloro pode branquear qualquer coisa que entre na sua piscina. Por exemplo, pode transformar roupas pretas em roupas rosa e brancas em amarelas se a concentração for muito alta. Adicionar cloro concentrado diretamente na água da piscina, se você tem uma piscina de vinil pode ser um desastre. Os grânulos de cloro vão afundar e descolorir o vinil. A área branqueada torna-se frágil e pode ocasionar em furos no vinil, causando vazamentos.

1.1. A solução

Pré-dissolva o produto químico em um balde de água antes de colocar em sua piscina. Isso permitirá que ele se espalhe mais uniformemente na água, protegendo seu revestimento, paredes da piscina e piso.

Uma regra importante para evitar erros de manutenção da piscina é “Sempre adicionar produtos químicos à água e nunca água em produtos químicos.” Encha o balde com água antes de adicionar o cloro para evitar respingos potencialmente perigosos

Além disso, usar água morna dissolverá o cloro com mais facilidade, mas também criará vapor de cloro que é potencialmente perigoso. Utilize óculos de proteção, uma máscara química e luvas resistentes a produtos químicos antes de preparar seu balde de água com cloro.

Banner Limpeza de Piscina 1

  1. Não escovar sua piscina

Você já sabe como é importante aspirar a piscina regularmente para evitar que a sujidades se acumulem e estraguem o seu mergulho.

Mas, assim como seus dentes, sua piscina precisa de uma boa escovação para ter a melhor aparência possível. Se durante a manutenção da piscina você a aspirar manualmente ou automaticamente, faça um bom acompanhamento.

2.1. A solução

Pegue uma escova de piscina e escove as áreas de difícil acesso, incluindo:

  • Atrás de escadas
  • Linha de água
  • Degraus e escadas
  • Cantos e fendas

Escove uma vez por semana, ou com mais frequência, se necessário, para uma piscina saudável.

  1. Usar um limpador de piscina automático quando você tem um problema de algas

Lidar com algas de piscina é bastante difícil. Adicione um aspirador automático à lista, e você pode se achar pensando que é hora de substituir sua piscina por algo com menor manutenção.

Quando seu problema for algas na piscina, não utilize o seu robô automático para fazer a manutenção da piscina. Limpadores automáticos, os Robôs de limpeza, empurram algas para a superfície da piscina. Isso faz com que as algas deem um pequeno passeio pela sua piscina, mas não as remove.

Utilizar equipamentos de alta tecnologia também não ajudará. Eles fazem um trabalho incrível quando as algas não são um problema, pois até mesmo os melhores limpadores de piscinas usam um saco de malha fina que vai entupir com algas.

3.1. A solução

Resolver este erro de tratamento muito comum é fácil. Primeiro, são realizados os procedimentos para eliminar as algas e o esverdeamento, como a supercloração. Depois de 10 minutos da aplicação de cloro, é iniciado o tratamento com algicida de choque — em média, 6 ml para cada litro de água. Lembre-se que existem algas muito resistentes e, em alguns casos, o tratamento é agressivo. Para evitar esses transtornos e manter sua piscina limpa e purificada, tenha sempre no estoque o algicida de manutenção e o algicida de choque.

  1. Ignorar os níveis de pH e alcalinidade

De volta às aulas de ciências do ensino médio, você provavelmente aprendeu sobre a importância do pH equilibrado para ecossistemas saudáveis ​​e felizes – incluindo sua piscina. Um pH baixo indica acidez, enquanto um alto indica a alcalinidade. Muito de ambos é uma má notícia.

Se a água da sua piscina tiver um pH muito baixo, a água é muito ácida. Isso pode parecer bom no começo; afinal de contas, é muito difícil para as algas e outros invasores se desenvolverem em água ácida. Além disso, a água ácida brilha e parece, à primeira vista, ser pura.

Mas as aparências enganam. O pH baixo pode danificar o equipamento da sua piscina, incluindo:

4.1. A solução

Equilíbrio de acidez e alcalinidade mantém seu pH estável. Porque praticamente qualquer coisa pode distorcer a química da água em algum momento, certifique-se de testar sua água regularmente durante a manutenção da piscina com o estojo de teste.

Em seguida, ajuste seus níveis com elevador de pH e outros produtos químicos essenciais até que tudo esteja em equilíbrio.

  1. Utilizar a retrolavagem do seu filtro de piscina muitas vezes

Apesar de seu nome, a retrolavagem NÃO é uma técnica secreta para eliminar sujidades da pisicna. A retrolavagem limpa o elemento filtrante dentro do filtro, seja areia ou zeólita. A água da piscina lava a sujeira do elemento filtrante e é eliminado pela saída de drenagem da válvula de retrolavagem dos filtros.

A retrolavagem é uma parte importante do cuidado básico da piscina, mas exagerar é um dos erros mais comuns de manutenção da piscina.

5.1. A solução

Fique de olho no manômetro do seu tanque de filtragem. Logo depois que você der o seu filtro uma lavagem completa, anote o manômetro. Na maioria dos casos, ele lê entre 10 e 15 libras por polegada quadrada (psi), que é a linha de base apropriada para o desempenho ideal do filtro.

Agora, isso pode parecer contra-intuitivo, mas quanto mais detritos forem capturados pelo filtro, melhor será o desempenho do seu filtro – até certo ponto. Os detritos extras ajudam a capturar partículas mais finas, mas os benefícios desaparecem quando o acúmulo aumenta sua leitura de pressão para cerca de 10 psi acima da linha de base (ou seja, 20 psi-25 psi).

Quando a pressão no seu filtro atingir 10 psi acima do normal, será uma boa hora para fazer a retrolavagem do elemento filtrante.

  1. Executar o seu sistema de filtro de piscina por menos de oito horas por dia

O filtro de sua piscina não pode fazer seu trabalho se não estiver em execução. Quanto mais tempo você filtrar a água de piscina, menos contaminantes e sujidades podem criar dores de cabeça. Esse não é um erro tão grande na manutenção da piscina, mas ainda assim é vale a pena o seu tempo para acertar o filtro.

6.1.A solução

Execute a filtragem por pelo menos oito horas por dia. Dependendo do tamanho da sua piscina, isso deve ser suficiente para toda a água passar pelo filtro, mantendo a água mais limpa.

  1. Negligenciar os testes semanais de água

Possuir uma piscina vem com uma lista completa de tarefas para serem executadas todos os dias, semanas, meses e anos. O teste semanal de água é um dos mais importantes, já que pode levá-lo a pequenos problemas na química da água da sua piscina antes que eles encadeiem grandes desastres.

7.1. A solução

Teste a água da piscina pelo menos uma vez por semana, seja com tiras de teste ou um kit de teste de líquidos.

Os níveis principais que você deve testar são:

  • pH e alcalinidade
  • Dureza do cálcio
  • Ácido cianúrico (estabilizador de cloro)
  • Níveis de sal e total de sólidos dissolvidos (TDS)
  • Cobre e ferro

Você não precisa de uma análise completa do estilo CSI toda semana, mas, definitivamente, verifique seus níveis de alcalinidade, pH e cloro livre, já que eles são os principais componentes da água da piscina sanitária segura.

Veja mais dicas de como manter sua piscina segura e limpa: